sexta-feira, 25 de junho de 2010

Brasillll!!! Nas oitavas!!!






Gente que sofrimento no jogo de hoje!!!
Deus do céu nada de gols!
Fiquei na esperançã, mas nada!!!
Aquele juiz só sabia dar cartões no 1o. tempo e no 2o. nada; eu vi alguns lances que mereciam... acho que sim, não entendo muito, mas gente o que era aquilo.

Agora estamos nas oitavas... Já teremos o Kaká de volta, o Robinho e se Deus quiser o Elano... o Kaká não está muito bem mas faz umas jogadas bem legais com nosso Robinho... e o Nilmar é ótimo, oh menininho ligeiro e espero, não acham?

Minha filha adora o Kaká ... e todas as crianças, sei lá acho que é a sonoridade do nome...

Agora um texto da Veja...



O Brasil começou esta sexta-feira com grandes chances de enfrentar a qualidade da Espanha ou a retranca da Suíça já em seu próximo jogo, nas oitavas-de-final. Mas acabou recebendo uma surpresa agradável no caminho: vai pegar o Chile, seleção que já conhece bem e não costuma complicar as coisas nos encontros com a seleção. Tudo graças à incompetência dos suíços, que tinham a frágil seleção de Honduras pela frente para carimbar sua vaga. Mas a campeã mundial dos empates sem gols colocou mais um placar zerado em seu currículo, amargando uma eliminação merecida – afinal, ficou claro agora que a vitória por 1 a 0 contra a Espanha, na estreia, foi um resultado atípico. Os espanhois, que começaram sua campanha com a decepcionante derrota para os suíços, venceram sua segunda partida consecutiva: 2 a 1 no Chile, depois dos 2 a 0 em Honduras. É a líder do grupo H e agora vai pegar Portugal nas quartas-de-final, num clássico da península Ibérica.

O Chile pode não ser o mais fraco adversário que a seleção brasileira poderia pegar, mas é certamente uma das melhores opções possíveis para fazer um jogo sem grandes surpresas. Com jogadores bem conhecidos dos brasileiros – como o meia Valdívia, que foi do Palmeiras – e confrontos frequentes com a seleção – em Copa América e Eliminatórias -, os chilenos serão adversários na medida para começar a fase eliminatória. Não é a primeira vez que a seleção pega o Chile nas oitavas: em 1998, na França, os chilenos foram os rivais do Brasil nessa mesma etapa, e perderam para o time comandado pelo técnico Zagallo por 4 a 1, em um jogo tranquilo. Na partida desta sexta, disputada em Pretória, os chilenos foram bravos e lutaram até o fim pelo empate – mas a vantagem aberta pelos espanhóis logo na primeira etapa, 2 a 0, gols de David Villa e Iniesta, mostrou-se grande demais. Os sul-americanos diminuíram com Millar, mas estavam com um homem a menos (Estrada foi expulso) e não conseguiram igualar o marcador. Para o Brasil ficou de bom tamanho; para a Copa, também – a Espanha vai para o outro lado da chave e a Suíça volta para casa, livrando o torneio de seu irritante defensivismo.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog